fbpx

Monthly Archives - agosto 2018

Aderindo ao eSocial com o Sindilojas

Entidade firma convênio com três empresas garantindo aos seus associados se adaptarem à lei com desconto de até 20% no serviço

 

O Sindilojas Regional Bento sai na frente e passa a oferecer com exclusividade aos seus associados o Convênio eSocial – Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas. Firmado com três empresas prestadoras de serviços, o acordo disponibiliza o serviço com até 20% de desconto, auxiliando os associados a se adaptarem em tempo às exigências do novo sistema. As micro e pequenas empresas (MPRs) e microempreendedores individuais (MEIs) serão obrigados a se cadastrar no sistema a partir de novembro. O prazo já é obrigatório para grandes e médias empresas. A multa para quem não se adequar às novas regras pode chegar a 230 mil reais.

 

As parcerias foram firmadas com empresas de prestação de serviços na área de Segurança e Saúde do Trabalho que atuam nas NRs 07 e 09 contidas no eSocial. São condições diferenciadas e a opção por firmar parceria com três ao invés de uma empresa se justifica pela expectativa de muitas adesões. Para evitar sobrecarga de solicitações e o risco de não conseguir atender a demanda o convênio foi firmado com a Vitaseg Engenharia e Medicina do Trabalho, Atitude Assessoria em Segurança e Medicina do Trabalho e Qualy Safety Segurança e Medicina do Trabalho, cada uma com valores especiais para os associados, tanto em relação a exames clínicos quanto ao percentual de desconto sobre a tabela de preços que varia de 10% a 20%.

 

As empresas associadas que optarem por trabalhar com as conveniadas devem solicitar ao Sindilojas, pelo e-mail financeiro@sindilojasbg.com.br, a Certidão de Regularidade Sindical. “Muitas empresas nem compreendem ainda o que é o eSocial. Com este convênio, além de esclarecer dúvidas, o Sindilojas espera poder ajudar muitas empresas a se enquadrarem na legislação, a fim de evitar futuros aborrecimentos”, destaca o presidente do Sindilojas Regional Bento, Daniel Amadio.

 

O que é o eSocial?

O eSocial é uma ferramenta que reúne os dados trabalhistas, fiscais, previdenciários das empresas em uma só plataforma. Ainda em implantação, o sistema está sendo adotado aos poucos, antes de passar a ser obrigatório para os 18 milhões de empregadores do país. Antes, somente patrões de empregados domésticos eram obrigados a usar o eSocial. O sistema substituirá o preenchimento e a entrega de formulários e declarações, eliminando a redundância nas informações prestadas por pessoas físicas e jurídicas. Pelo novo sistema, será possível reduzir tempo e custos da área contábil das empresas na execução de 15 obrigações.

 

CRONOGRAMA

Etapa 1 – Empresas com faturamento anual superior a R$ 78 milhões

Fase 1: Janeiro/18 – Apenas informações relativas às empresas, ou seja, cadastros do empregador e tabelas

Fase 2: Março/18: Nesta fase, empresas passam a ser obrigadas a enviar informações relativas aos trabalhadores e seus vínculos com as empresas (eventos não periódicos), como admissões, afastamentos e desligamentos

Fase 3: Maio/18: Torna-se obrigatório o envio das folhas de pagamento

Fase 4: Julho/18: Substituição da GFIP (Guia de Informações à Previdência Social) e compensação cruzada

Fase 5: Janeiro/19: Na última fase, deverão ser enviados os dados de segurança e saúde do trabalhador


Etapa 2
 – Demais empresas privadas, incluindo Simples, Micro Empregadores Individuais (MEIS) e pessoas físicas (que possuam empregados)

Fase 1: Julho/18 – Apenas informações relativas às empresas, ou seja, cadastros do empregador e tabelas

Fase 2: Set/18: Nesta fase, empresas passam a ser obrigadas a enviar informações relativas aos trabalhadores e seus vínculos com as empresas (eventos não periódicos), como admissões, afastamentos e desligamentos

Fase 3: Nov/18: Torna-se obrigatório o envio das folhas de pagamento

Fase 4: Janeiro/19: Substituição da GFIP (Guia de Informações à Previdência Social) e compensação cruzada

Fase 5: Janeiro/19: Na última fase, deverão ser enviados os dados de segurança e saúde do trabalhador
Etapa 3 – Entes Públicos

Fase 1: Janeiro/19 – Apenas informações relativas aos órgãos, ou seja, cadastros dos empregadores e tabelas

Fase 2: Março/19: Nesta fase, entes passam a ser obrigados a enviar informações relativas aos servidores e seus vínculos com os órgãos (eventos não periódicos) Ex: admissões, afastamentos e desligamentos

Fase 3: Maio/19: Torna-se obrigatório o envio das folhas de pagamento

Fase 4: Julho/19: Substituição da GFIP (Guia de Informações à Previdência) e compensação cruzada

Fase 5: Julho/19: Na última fase, deverão ser enviados os dados de segurança e saúde do trabalhador

 

#SOUSINDI chega para fortalecer o Sindilojas

Entidade lança campanha para captação de novos associados, valorizando produtos e serviços que geram benefícios às empresas, a partir da vivência de lideranças

 

Na voz de associados dos mais diversos segmentos, o Sindilojas Regional Bento coloca nas ruas a campanha #SOUSINDI. A ação tem o objetivo de fortalecer produtos e serviços da entidade, expondo claramente os benefícios de quem é associado. Assim, o foco é captar mais empresas, além de valorizar quem já faz parte do quadro social, exibindo lideranças que são referências na região e que vivem e sentem na prática as vantagens de quem é Sindilojas.

 

São empresários que usufruem diariamente de produtos e serviços da entidade e que testemunham por meio de suas experiências os benefícios que uma empresa, assim como seus colaboradores, têm ao ser associada ao Sindilojas Regional Bento. Hoje, a entidade conta com 710 associados. “Queremos atrair mais empresas. Faremos isso porque garantimos qualidade no serviço. Temos diferenciais claros com uma excelente relação custo benefício. #SOUSINDI também veio para criar uma percepção de grupo; do quanto é bom fazer parte de uma entidade forte, que não apenas representa, mas luta pelos interesses coletivos”, destaca o presidente do Sindilojas Regional Bento, Daniel Amadio.

 

A campanha vai circular pelas mídias sociais da entidade, além de outros canais de comunicação, levando o depoimento de associados como Jamirton Benazzi, diretor da Vízia Óptica, que acredita no associativismo como condição para crescer. “Juntos somos mais fortes. As entidades, assim como o Sindilojas, devem estimular a consolidação das organizações coletivas para facilitar o diálogo entre os empreendedores, a sociedade e o poder público”, destaca. Segundo ele, a mobilização de um grupo de pessoas da comunidade ou de empresários para alcançar determinados objetivos fica mais fácil e traz resultados quando realizada em parceria com uma entidade associativa. “O associativismo viabiliza maior participação e cria espaços de diálogo entre a sociedade organizada e o poder público”, assegura.

 

A campanha foi desenvolvida pela Conceitocom Brasil, agência do Sindilojas Regional Bento.

Sindilojas Regional Bento e Procon unidos para orientar comércio local

Visitas e entrega de cartilha esclarece lojistas sobre a fixação de preços e fiscalização

 

A precificação nas vitrines e a fiscalização aos estabelecimentos comerciais são temas que fazem parte do cotidiano do varejo e que muitas vezes geram questionamentos. Para esclarecer dúvidas tanto por parte dos lojistas quanto dos comerciários, o Sindilojas Regional Bento e o Procon Bento Gonçalves se uniram para orientar os profissionais que atuam no setor. As visitas começaram na sexta-feira, 17 de agosto, pelo Centro da cidade.

 

O presidente do Sindilojas Regional Bento, Daniel Amadio, e a coordenadora do Procon Bento Gonçalves, Karen Battaglia, foram às ruas num trabalho de orientação ao comércio. Além do bate papo com os lojistas, eles aproveitaram a oportunidade para entregar uma Cartilha com informações importantes sobre a Lei Federal nº 10.962, que complementa o Código de Defesa do Consumidor, garantindo aos mesmos, correção, clareza, exatidão e visibilidade das informações prestadas. O pontapé inicial do projeto foi nas lojas Don Juan, Collecione e Louvre.

 

A ação seguirá envolvendo todo o comércio com a distribuição da Cartilha que traz as regras da afixação de preços a partir das dúvidas mais frequentes dos comerciantes em geral.

 

As coisas estão mudando, e rápido, e o problema é nosso

Alerta é do presidente do Sindilojas de Porto Alegre, Paulo Kruse, que falou para 60 pessoas em palestra-almoço organizada pelo Sindilojas Jovem Regional Bento

 

A competitividade está intimamente ligada à iniciativa. Observar as transformações sem gerar mudança coloca em risco o sucesso de qualquer negócio. Esta foi a mensagem central do presidente do Sindilojas de Porto Alegre, Paulo Kruse, que compartilhou com um grupo de 60 jovens empresários do comércio de Bento Gonçalves, suas experiências na National Retail Federation (NRF) – maior feira mundial de varejo, realizada em Nova Iorque, além da Feira Brasileira do Varejo (FBV), realizada pela entidade na capital gaúcha. A palestra-almoço ocorreu hoje no Restaurante Piacenza.

 

“O mundo muda muito rápido e se quisermos aproveitar precisamos mudar junto. O problema é nosso e isso requer atitude e, principalmente inovação”, disse Kruse. Para ele, a participação é fundamental para que isso aconteça. “O empresário precisa participar, mesmo que seja do clube da esquina. A participação gera crescimento, troca de informações e faz a gente se mexer”, destacou. O dirigente completou, garantindo que o cliente quer comprar de uma empresa que tem alguma finalidade, algum propósito. “Mais do que vender, precisamos oferecer uma experiência, envolver nosso cliente num propósito maior. Assim, conseguiremos transformar o consumidor em um influenciador”.

 

Kruse apresentou diversos cases que foram destaque na NRF, muitos engajados com cultura e que assim vêm conquistando multidões de fãs, ou seja, muito além de meros compradores. “A empresa tem que ter personalidade, uma história que engaje, encanta, envolva”, concluiu. Ao agradecer a presença de Kruse, o presidente do Sindilojas Regional Bento, Daniel Amadio, salientou que o Sindilojas de Porto Alegre é um exemplo seguido pela unidade em Bento Gonçalves. “Vocês são uma referência gaúcha a qual nos espelhamos. Nossa proximidade nos orgulha e nos motiva a seguir trabalhando para o fortalecimento do varejo”, ressaltou. Amadio adiantou que está sendo organizada uma visita ao Sindilojas de Porto Alegre para que empresários do comércio local possam conhecer a entidade, sua estrutura, produtos e serviços.

 

Satisfeita com o resultado do evento, a presidente do Sindilojas Jovem Regional Bento, Cláudia Albericci Pinto, agradeceu a presença de todos, em especial ao palestrante Paulo Kruse, destacando a finalidade do encontro em aproximar o jovem lojista de assuntos atuais relevantes para o setor. Juntamente com sua diretoria, Cláudia trabalha na organização do Troféu Empreendedor que será realizado dia 18 de outubro no Centro Empresarial de Bento Gonçalves.

Multiplicando cidadania

Mil sacolas retornáveis são entregues pelo Sindilojas Regional Bento e pelo Sicredi para crianças da rede municipal numa parceria que aposta na alimentação saudável

 

Pelo quarto ano consecutivo, o Sindilojas Regional Bento, juntamente com o Sicredi, é parceiro do projeto ‘Olhar Atento: Ciências para Vida – Alimentação Saudável’, com a distribuição de mil sacolas retornáveis numa ação de conscientização do uso e de sua importância em relação a preservação do meio ambiente. Liderado pela Secretaria de Educação de Bento Gonçalves, o projeto envolve crianças do Jardim B e do 2º ano do Ensino Fundamental que estudam em escolas municipais.

 

Ao longo do ano, as escolas trabalham o tema dentro e fora da sala de aula, levando as crianças a refletirem sobre a importância dos hábitos alimentares saudáveis. Na tarde de ontem, 8 de agosto, aconteceu a primeira entrega das sacolas retornáveis, aproveitando que parte dessas crianças estavam visitando a Feira Ecológica, sempre realizada nas terças-feiras. A visita integra o projeto numa ação que busca, além de refletir, proporcionar vivências em torno de tudo o que é trabalhado em sala de aula. “As crianças têm a oportunidade de conversar com os produtores, saber como é este trabalho e quais as vantagens de consumir um produto ecologicamente correto”, destaca a coordenadora do projeto, Adriana Poletto Razia.

 

Durante o ano, outras turmas visitarão a feira e receberão as sacolas. “Depois de conversar com os produtores e receber informações, as crianças vão para casa com as sacolas e conversam com seus pais. O objetivo é mudar os hábitos de toda a família”, comenta. O trabalho está mais focado nessas crianças, pois é justamente nessas idades que se formam os hábitos alimentares.

 

O projeto integra diversas ações como visita a produtores rurais para conhecer as agroindústrias, palestra com nutricionista, reativação das hortas escolares e atividades em sala de aula. Realizado desde 2013, passou a distribuir as sacolas retornáveis em 2015, quando constatou-se que um grande número de sacolas plásticas era utilizado para armazenar e transportar os alimentos adquiridos pelas crianças durante a atividade. Foi aí que o Sindilojas Regional Bento e o Sicredi abraçaram o projeto, viabilizando a ação. “Apostamos no projeto, pois acreditamos que as crianças são multiplicadores junto às suas famílias. Utilizando a sacola em suas compras, elas estão preservando o meio ambiente e disseminando a adoção desta atitude consciente”, assegura o presidente do Sindilojas Regional Bento, Daniel Amadio.

Carlos Barbosa deverá ter Procon até 2019

Articulação liderada pelo Sindilojas Regional Bento resultou em projeto que já está no Plano Plurianual do município e deve sair do papel até o próximo ano

 

Direitos e deveres dos consumidores é um tema que nunca sai da pauta do Sindilojas Regional Bento. Com braços em 11 municípios da Serra Gaúcha, um deles Carlos Barbosa, a entidade vem trabalhando desde o ano passado para a instalação do Procon na cidade, beneficiando toda comunidade barbosense. O projeto já está no Plano Plurianual (PPA) da Prefeitura, devendo ser concretizado até o início de 2019.

 

O alinhamento vem sendo encabeçado pelo presidente do Sindilojas Regional Bento, Daniel Amadio, que também é vice-presidente da Fecomércio RS. O pedido de ampliação da rede de atendimento do Procon foi feito a Amadio pela diretora do Procon RS, Maria Elizabeth Pereira. A ação se integra ao projeto de interiorização da Federação com o propósito de esclarecer, conscientizar, educar e informar o cidadão sobre seus direitos e deveres enquanto consumidores. “Com o Procon em Carlos Barbosa, a comunidade passará a contar com um órgão capaz de dar todo apoio sobre consumo consciente, esclarecer dúvidas e auxiliar na defesa quando necessário, facilitando o exercício da cidadania”, destaca.

 

Na tarde desta segunda-feira, 6 de agosto, Amadio esteve mais uma vez reunido com o prefeito de Carlos Barbosa, Evandro Zibetti, com o propósito de agilizar o processo. Zibetti disse que o projeto está previsto no PPA e acredita que até o final deste ano, no máximo início de 2019, o Procon esteja instalado na cidade. A Secretaria de Desenvolvimento Turístico, Indústria e Comércio foi acionada. A secretária Jeneci Mocellin é quem estará acompanhando o andamento dos trabalhos.

 

Para mostrar a importância do Procon para a cidade, Amadio convidou a coordenadora do Procon Bento Gonçalves, Karen Izidro Battaglia, para relatar a experiência e contar como funciona o atendimento. Também participou do encontro o coordenador de Assuntos Municipais do Procon RS, Antônio Lavall.

 

Dados de Carlos Barbosa

Com quase 30 mil habitantes (28.091, IBGE 2017), a cidade ocupa o 2º lugar no Rio Grande do Sul e 53º no Brasil em Índice de Desenvolvimento Humano. É 2ª colocada no Ranking de Distribuição de Renda no Brasil segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas que mostra que 93,69% das famílias são das classes A, B e C com rendimentos acima de R$ 1,2 mil mensais. Com índices invejáveis, Carlos Barbosa também lidera a lista de municípios de até 50 mil habitantes na categoria Indicadores Sociais, segundo a Revista Isto É e Austing Rating.

 

Com um Produto Interno Bruto (PIB) per capita de R$ 66.824,45, sua economia é 69,22% industrial. O Comércio é o segundo colocado com 14,09%, seguido pela agropecuária com 9,31% e Serviços com 7,38%.

 

Lista de reclamações

Liderando a lista de reclamações do Procon Nacional aparecem as empresas de telefonia celular e fix, seguidas por operadoras de cartão de crédito e produtos novos com defeito. A maior parte das queixas estão relacionadas a cobranças indevidas e abusivas. Os 10 setores com maior índice de reclamação são: telefonia celular, telefonia fixa, cartão de crédito, TV por assinatura, banco comercial, aparelho celular, energia elétrica, financeira, móveis e internet (serviços).