fbpx

A RECUPERAÇÃO DO FLUXO DE TURISMO É PAUTA DE REUNIÃO DA FECOMÉRCIO-RS

A RECUPERAÇÃO DO FLUXO DE TURISMO É PAUTA DE REUNIÃO DA FECOMÉRCIO-RS

A última reunião do ano do Conselho de Turismo da Fecomércio-RS (Contur) foi realizada na última quarta-feira (18/11) e teve como assunto principal a recuperação do setor. O encontro virtual, coordenado pelo vice-presidente da Federação, Manuel Suaréz, contou com a participação dos conselheiros, do representante do Grupo Dallonder, Rodrigo Ricieri, e da presidente executiva do Porto Alegre & Região Metropolitana Convention & Visitors Bureau (POACVB), Adriane Hilbig.

Na ocasião, o representante do Grupo Dallonder, Rodrigo Ricieri, destacou a importância da criação de roteiros, com o apoio do poder público, e incentivo a rotas turísticas como alternativas para o turismo na região. “Achamos que a pandemia iria durar no máximo dois meses. Fomos pegos de surpresa e isso contribuiu para que nos renovássemos. Os roteiros abertos, como por exemplo os passeios de bicicleta, têm sido os mais procurados na região. Eles é que têm ajudado na pandemia”, relata Ricieri. Além disso, ele também salientou que aproveitaram o período para fazer obras e melhorias nos centros de eventos da rede. “Ainda temos muita diferença de fluxo, principalmente por conta dos eventos que ocorriam durante a semana. Infelizmente, tem sido um período com ocupação baixíssima, além da questão do limite de 60% estipulado pelo governo. Os feriados ajudaram a ter um movimento melhor, mas estão muito abaixo do que gostaríamos”, afirma.

Para finalizar o relato, Ricieri mostrou-se bastante otimista. “As regiões de Bento e Caxias sofreram bastante, mas não podemos apenas reclamar. Estamos em um processo de recuperação. Neste momento, temos a oportunidade de vender mais produtos dentro da hospedagem, o ticket médio aumentou por conta da venda de alimentos e serviços dentro do próprio hotel. Tivemos que renovar o nosso spa, por exemplo. A nossa batalha agora é fazer com que o turista, não só o de lazer, mas também o executivo, volte com tudo nos próximos dois anos”.

Durante a reunião, a executiva do Contur, Pricila Gurgel, também falou sobre o turismo na região da Serra e a situação dos hotéis do Sesc no Estado. “Por meio de novas parcerias pudemos crescer em outras áreas as quais não tínhamos dimensão, como os esportes, por exemplo. Com as crises, encontramos novas oportunidades. Atualmente, estamos com uma boa ocupação, dentro da realidade da pandemia, encaixando os pacotes turísticos para algo mais regional, reforçando nosso trade, com um olhar mais interno”, aponta. Pricila ainda comentou sobre as expectativas para o verão. “Existe uma demanda reprimida e precisamos ir atrás dela. Com a chegada do verão, temos um cenário promissor com a grande procura pelos hotéis no Litoral Norte”.

Para o conselheiro José Reinaldo Ritter, a Capital está se recuperando. “Tivemos momentos difíceis, mas a ocupação hoteleira em Porto Alegre está começando a reagir. Embora a tendência é que a o número de hóspedes baixe com a chegada do verão, vemos que o setor de eventos está retornando aos poucos. Começamos com uma ocupação na faixa dos 8% e agora já estamos em 20%”. O coordenador, Manuel Suaréz, está otimista em relação ao cenário. “Na região metropolitana tivemos bons sinais nos meses de outubro e novembro. E agora só temos uma saída: recuperar o movimento e a rentabilidade básica para pagar os custos de operação”.

Na ocasião, a convidada Adriana Hilbig fez uma apresentação falando sobre o trabalho do POACVB. Ela destacou os 23 anos da entidade e mostrou como o setor de eventos está passando por esse momento. “É uma nova etapa e precisamos reinventar a cidade. Enquanto instituição, nos adaptamos criando indicadores, fazendo parcerias, promovendo campanha para os nossos mantenedores, remodelando nossos convênios e até mesmo criando novos canais de comunicação. Temos uma grande expectativa para o próximo ano, já que todos os eventos foram transferidos”. Adriana, também, enfatizou como o Rio Grande do Sul está sendo pioneiro na retomada dos eventos presenciais. “Estamos na vanguarda e precisamos aproveitar isso. Nos unimos para nos beneficiar enquanto Estado e tudo que realizamos até agora teve caráter colaborativo. Precisamos mostrar que é possível retomar”, finalizou a executiva.

A segunda parte da reunião tratou de assuntos legislativos. Catiuce Lopes, do Núcleo Jurídico da Fecomércio-RS, falou sobre o novo decreto do Governo Estadual que flexibiliza a ocupação para setores de turismo com a adesão ao Selo de Turismo. “A adesão ao Selo não tem custo nenhum e pode ser solicitada pelo site do Ministério do Turismo. A certificação também é benéfica para o turista, que vai saber que o estabelecimento está seguindo todos os protocolos”. Catiuce ainda chamou a atenção para observar as portarias e decretos municipais.

Para finalizar, a economista da Federação Giovana Menegotto fez uma análise do Projeto de Lei 3067/2020, que consiste na criação do Programa de Apoio Emergencial ao Setor do Turismo nos Municípios e do Fundo Garantidor Emergencial de Apoio ao Turismo nos Municípios. “O setor do Turismo é um dos mais afetados com a pandemia e todas essas medidas que dão suporte são muito positivas”, acredita a Giovana.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *